Para a Bel e pro Tony

Há alguns motivos pelos quais ao lembrar de uma pessoa que nós amamos, nós choraremos. Mas, há mil e um motivos que ao nos lembrarmos dela, vamos sorrir. E rir. Este último deve prevalecer.

Que seja um episódio ruim, algo que foi dito e você não gostou. Que seja alguma coisa da qual você gostaria de protegê-lo, defendê-lo… deixa isso pra lá!!! Lembre das festas. Das rodas de piada! Dos vinhos novos, compartilhados (como é bom compartilhar ♥)… lembre do silêncio, olhando pro mar. Lembre de quando olhavam o pôr do sol, ou quando os jantares entre amigos e família iam até tão tarde que era possível ver o dia amanhecer. Lembre dos abraços, dos carinhos. Do cheiro, do perfume que esta pessoa usava. Dos passeios, dos filmes vistos juntos. Ou mesmo da realidade, quando cada coisa mais simples pela qual vocês passaram tinha essa pessoa do seu lado.

Lembra da primeira hora do dia. Ou daquela sensação de paz, antes de ir dormir. Das suas mãos dadas. Dos seus olhos se encontrando. De vocês olhando a chuva – ou correndo debaixo da chuva. De tudo o que aprenderam juntos, e do que ensinaram um pro outro sem nem ter ideia de quando e como o fizeram.

Lembrem da roupa mais engraçada que vestiram. Das festas à fantasia. Das luzes da cidade. Dos segredos que contou – e dos que escutou. Lembra do sorriso, e da risada mais aberta. Do melhor champanhe, do melhor ano novo.

Pense nas coisas alegres, não nas tristes. Em tudo isso, de tão bom, que é a marca que a gente deixa em alguém. E da marca que fica na gente. E não tem hora pra isso acabar! Essa marca, fica, e é pra sempre.

Ele vai dormir, daqui a pouquinho, um sono de paz. É só um sono, e é de muita paz.

A vida, meus amores, às vezes faz o coração da gente doer. Que é pra lembrar que ele existe, e não é de pedra.

Ainda bem.

Amar é sempre a melhor escolha, embora seja também a mais dolorida.

Anterior Posterior

Deixe o seu recado!

voltar ao topo